Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
escuchar_post
amenidad_post
carrera_liderazgo
recursos
web-story
opinion_post

O futuro das finanças na América Latina e no Caribe

novembro 30, 2021

Exemplos que inspiram: Angelica Arana, Banorte

out 19, 2021

Por Roberta Prescott
Mujeres que inspiran - Angelica Arana

Angelica Arana é diretora de governança e arquitetura do Banorte, um banco mexicano onde ocupou vários cargos diferentes

 

Angelica Arana é diretora de governança e arquitetura do Banorte, um banco mexicano onde ocupou vários cargos diferentes. Arana tem trabalhado no sistema financeiro nos últimos 25 anos e observa muitos desafios como mulher na tecnologia financeira.

Articulo-apoyado-por-Temenos

“Há menos mulheres que homens, mas isso mudou ao longo dos anos, embora eu ainda receba, por exemplo, 75% dos currículos de homens e 25% de mulheres”, diz Arana. Recentemente, ela acrescenta, mais mulheres fizeram carreira em novas e modernas tecnologias, como inteligência artificial e blockchain, e também estão abraçando fintechs como empreendedoras.

“Estou envolvida em grupos, redes sociais e grandes grupos de redes de mulheres que estão na tecnologia e dentro do setor financeiro e da comunidade que oferecem muito incentivo, procurando conduzir umas às outras”, diz Arana. Para ter sucesso, ela aponta que é necessário contar com a disposição das mulheres para ajudarem umas às outras, além de orientar as recém-chegadas. São estratégias importantes para suavizar o caminho.

“Quando as mulheres assumem posições de liderança, temos mais diversidade de opiniões e uma visão mais ampla”, destaca. “Observamos mais e somos mais cuidadosas, concentradas nos detalhes”, acrescenta.

Arana é uma mentora ativa e diz que é fundamental aconselhar as jovens e encorajar as meninas a seguir carreiras. “A única maneira de reduzir a diferença de gênero é ajudando outras mulheres”, diz ela.

Arana começou sua carreira em tecnologia financeira há 25 anos. Seu primeiro emprego foi como programadora de sistemas de RH no Bancrecer, que foi comprado pelo Banorte. Ao longo de sua trajetória, ela foi promovida a diferentes cargos, desde líder de sistema, chefe de data warehouse e gerente responsável pela implementação dos sistemas de pagamento eletrônico interbancário (SPEI, acrônimo em espanhol para Sistema de Pagos Eletrônicos Interbancarios) em um momento crítico que incluiu a integração do Bancrecer e do Banorte.

Arana tem trabalhado muito para crescer e dominar cada papel. Ela diz ter enfrentado poucas dificuldades por ser mulher, exceto por um episódio de assédio do chefe de seu chefe no início de sua carreira. Foi uma situação que a levou, aos 25 anos de idade, a deixar o banco.

“Esta é uma situação que ninguém deve tolerar”, ressalta ela, acrescentando que qualquer pessoa que enfrente uma experiência semelhante deve relatá-la imediatamente ao departamento de recursos humanos.

Mujeres en fintech

Mujeres en fintech: El auge de las mujeres en fintech conlleva grandes beneficios

“A área de RH era muito sensível à situação”, diz ela. “Quando o departamento de RH soube do motivo da minha saída, eles me contrataram novamente para implementar o sistema de RH, mas trabalhando diretamente para eles”, lembra.

Depois disso, Arana conta que ela se tornou ainda mais dedicada ao trabalho. “Comecei a me dedicar ao dobro no trabalho para que ninguém jamais duvidasse de minha capacidade.”. Eu não queria que ninguém pensasse que eu tinha conseguido outras posições por qualquer motivo além do meu desempenho”, diz ela.

Mãe de duas crianças, Arana diz que não queria perder tarefas importantes para um homem por causa de seus filhos. Perguntada sobre que tipo de conselho ela dá às meninas mais novas, Arana diz que elas não devem trabalhar o dobro ou o triplo só porque são do sexo feminino, mas que devem procurar ser excelentes no que fazem e deixar o trabalho falar por elas mesmas.

Você recebe as newsletters da iupana?

Mantenha-se atualizado com as notícias críticas de negócios sobre banco digital, pagamentos e fintech na América Latina, em sua caixa de entrada às sextas-feiras

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar

error: Por favor, respeta nuestro trabajo: La reproducción de nuestros contenidos está estrictamente prohibida.