Descubre el futuro de las finanzas en América Latina y el Caribe

The future of finance in LatAm & the Caribbean

O futuro das finanças na América Latina e no Caribe

Cripto e moedas digitais, cada vez mais relevantes nas finanças

out 21, 2022

Por Roberta Prescott

‘Mercado se institucionaliza em um processo que parece ser irreversível’, especialistas ressaltam no podcast ‘O Futuro do Dinheiro’

 

O bitcoin, que surgiu em 2008, tornou as criptomoedas populares, mas ele é apenas a ponta de um iceberg chamado moedas digitais, um mercado que engloba, além das criptos descentralizadas, as moedas estáveis ou stablecoins e as CBDCs, que são as moedas emitidas pelos bancos centrais.

E, à medida que a adoção dos usuários aumenta, as criptomoedas e outras moedas digitais são, cada vez mais, relevantes para bancos, fintechs e outras instituições financeiras.

“As moedas digitais são basicamente uma representação digital, que não têm um equivalente físico”, explicou Walter Pimenta, vice-presidente-executivo de produtos e inovação para América Latina e Caribe na Mastercard. 

“Quando nós pensamos em moedas fiduciárias, nós temos as transações digitais que podem acontecer, por exemplo, no e-commerce e sempre há a representação física das moedas, o que não é o caso das moedas digitais”, completou o executivo. 

Apesar de serem bastante diferentes entre si, os diferentes tipos de moedas digitais estão crescendo na região da América Latina, seja para investimentos, seja como meio de pagamento.  

“A gente está no meio da curva de adoção”, disse Safiri Felix, que, à época da entrevista, era diretor de produtos e parcerias na Transfero.

“Daqui para frente, a tendência é principalmente mais capital institucional entrar nesse mercado. Até dois anos atrás, o Bitcoin, o mercado como um todo, era basicamente na área de varejo, com investidores espalhados pelo mundo operando esse mercado. O que a gente tem visto é o mercado se institucionalizar cada vez mais e esse parece ser um processo irreversível. Então, a  tendência é que os ativos tenham uma presença cada vez mais comum no portfólio de todo o investimento todo investidor”, acrescentou Felix, que, atualmente, é head de cripto no PicPay. 

Pimenta e Felix falam no novo podcast “O Futuro do Dinheiro: cripto, moedas digitais e serviços financeiros”, uma produção da iupana, com o apoio da Mastercard. 

O podcast analisa, em três episódios, quais são as diferenças entre os tipos de moedas digitais, trata dos impactos de uma adoção delas, aponta as preocupações com confiabilidade e segurança envolvidas e traça perspectivas futuras, mostrando o que se pode esperar.

 

Confiança e regulamentação das moedas digitais no Brasil

Há ainda muita desconfiança das pessoas com relação às moedas digitais, principalmente, devido à oscilação e à volatilidade. Do ponto de vista de incrementar a confiança, a questão regulatória é fundamental para aportar claridade para as operações e para o ingresso de mais pessoas e de empresas no universo de criptomoedas.

O Brasil caminha para a regulamentação, algo tido como peça-chave para aumentar a segurança do mercado de moedas digitais. O projeto de lei, que aguarda votação na Câmara dos Deputados, propõe regras para nortear a comercialização de criptoativos no País; regras para proteção e defesa do consumidor; para combate a crimes financeiros e para dar transparência às operações.

O arcabouço legal inclui ainda uma série de definições de conceitos, diretrizes e sistema para o licenciamento de exchanges, que são as plataformas para compra e venda de criptos. A proposta traz diretrizes para a prestação de serviços de ativos virtuais e regulamenta o funcionamento das empresas prestadoras, além de prever mecanismos contra a lavagem de dinheiro, evasão de divisas e combate a esquemas de pirâmide.   

Ao longo de três capítulos, o podcast “O Futuro do Dinheiro” explora a revolução da moeda digital; os desafios, as barreiras e as oportunidades, seus impactos nas finanças e nos mercados; o fenômeno das CBDCs e as implicações de tudo isso para bancos e fintechs.

Escute o podcast em Spotify, Google Podcasts e Apple Podcasts.

 

Acompanhe as tendências de bancos digitais, pagamentos e fintechs na América Latina

Junte-se aos líderes mundiais em tecnologia financeira que leem os relatórios da iupana