Descubre el futuro de las finanzas en América Latina y el Caribe

The future of finance in LatAm & the Caribbean

O futuro das finanças na América Latina e no Caribe

Boas Fontes: MODO, da Argentina: IA substituirá senhas

set 22, 2023

Por Ivis Aguilera

Contamos as notícias mais importantes da semana em banco digital, fintech e pagamentos na América Latina

Facilitar as transferências de divisas entre os países é um tema que sempre volta à pauta. Nesta semana, contamos como a Wise e a Swift se uniram para ajudar empresas e bancos a agilizar seus pagamentos internacionais. “A inovação está muitas vezes ligada ao afastamento das redes tradicionais”, nos explicou a Wise.

Juntamente com o MODO, da Argentina, revisamos o impacto da inteligência artificial nas ferramentas antifraude em um webinar organizado pela iupana que contou ainda com porta-vozes da Pay Mentor e BCP Technologies. Segundo eles, o futuro é sem senhas.

Além disso, no México, a fintech Kapital adquire um banco e a IFC continua a financiar programas de inclusão financeira na América Latina.

Isso e muito mais em nosso resumo semanal. Boa leitura!

Leia a nota principal aqui: Wise firma parceria com Swift para oferecer pagamentos internacionais a bancos e empresas

 

#JogadasEstratégicas📊

MODO, da Argentina: IA substituirá senhas

A utilização da inteligência artificial (IA) na prevenção da fraude reforçará os sistemas de segurança. Porta-vozes da MODO, Pay Mentor e BCP Technologies concordaram com isso esta semana em um webinar organizado pela iupana. “O futuro é passwordless, sem mais senhas. Vamos chegar a isso.  Como? Com validações biométricas, com análises comportamentais e com uso de inteligência artificial”, disse Lucas Paus, diretor de segurança da informação do Modo, sistema de pagamentos imediatos dos bancos argentinos. Saiba mais detalhes sobre o evento aqui.

Kapital adquire Banco Autofin no México

A fintech Kapital realizou um investimento de US$ 50 milhões no Banco Autofin México e aguarda autorização do regulador para concretizar a sua compra, numa operação onde se junta ao grupo de fintechs que compraram bancos para escalar o seu ecossistema, como Ualá e Covalto. “Com este veículo poderemos lançar produtos novos e emocionantes”, disse, no anúncio ao mercado, René Saul, CEO e cofundador da Kapital, empresa que planeja expandir para Colômbia e Peru.

A compra demonstra que a tendência de aquisições no México renasceu. Por exemplo, recentemente Klar e Stori optaram por fundir-se com empresas financeiras populares (sofipo), a fim de expandir a sua oferta financeira. Conversamos com fintechs sobre seus planos.

Citi permite blockchain privado para transferências

Citigroup lançou o Citi Token Services, uma plataforma de ativos digitais baseada em blockchain e contratos inteligentes destinada a clientes institucionais. A plataforma encontra-se em período experimental e procura reforçar as soluções transfronteiriças de pagamentos, liquidez e financiamento do comércio.

Telefone como PDV no Brasil e na Colômbia

Apple lançou o Tap to Pay no Brasil, para que os comerciantes possam usar seus iPhones como PoS (ponto de vendas) para cartões sem contato. Da mesma forma, Credibanco e Visa lançaram o Tap to Phone na Colômbia para celulares Android.

Além do mais…

  • No México, a Comissão Nacional Bancária e de Valores Mobiliários (CNBV) aprovou a Arcus, uma empresa Mastercard, para operar como uma Instituição de Fundo de Pagamento Eletrônico (IFPE).
  • O brasileiro EBANX expandirá suas operações para oito novos países, incluindo Egito, Gana e Marrocos. Além disso, também se estende à América Latina e ao Caribe, como Bahamas e Jamaica. Isto faz parte de uma tendência identificada pela iupana, em que as paytechs latinas expandem as suas operações para a Ásia e África devido às suas semelhanças na baixa inclusão financeira e no crescimento digital e demográfico.
  • Também no Brasil, a Remessa Online lançou uma conta global com cartões de débito para brasileiros que viajam e fazem compras no exterior. Enquanto o Transferbank busca expandir-se no mercado de câmbio com um produto white label que será integrado à XP Investimentos e ao BTG Pactual. Na semana passada analisamos outra aliança sob o modelo banking aa service (BaaS) da XP e StopClub.

 

#Investimento💰

Payflow levanta linha de crédito de US$ 21,3 milhões

A fintech Payflow, especializada em adiantamento de folha de pagamento, garantiu investimento de 20 milhões de euros (US$ 21,3 milhões) em dívidas da Spark, unidade de negócios Startup do BBVA. Os recursos serão utilizados para sua expansão e fortalecimento de sua presença no mercado latino-americano e europeu.

Davivienda e IFC concederão US$ 300 milhões a mulheres empreendedoras na Colômbia

Banco Davivienda e a Corporação Financeira Internacional (IFC) uniram forças para fornecer 300 milhões de dólares a empreendimentos liderados por mulheres na Colômbia. Este financiamento estará disponível para mulheres chefes de família e empreendedoras em setores como energias renováveis ​​e agricultura sustentável. No âmbito da promoção da inclusão financeira, a IFC apoia soluções destinadas aos migrantes na América Latina.

 

#Pessoas🫂

BS2 Brasil: Conselho de administração com novo membro

O neobanco BS2 do Brasil adicionou Gustavo Roxo, que já fazia parte do comitê de tecnologia, ao seu conselho de administração. Com mais de 20 anos de experiência no setor financeiro, Roxo atuou em instituições como Santander e BTG Pactual. Também ocupou o cargo de diretor de tecnologia da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Transfeera estreia diretor de receita

A fintech brasileira que fornece infraestrutura de pagamentos para empresas Transfeera nomeou Victor Papi como seu novo diretor de receitas. Com experiência anterior em empresas como Bankly, Cielo e Itaú BBA, Papi liderará as equipes de sucesso do cliente e marketing de vendas da fintech.

 

#iupanaExclusive 🔥

A febre das aquisições voltou no México? As fintechs Klar Stori alimentaram esse interesse obtendo licenças de empresas financeiras populares (sofipo). Esta estratégia proporciona-lhes uma via mais eficiente e econômica para expandir os seus serviços em comparação com a obtenção de uma licença bancária.

  • O principal desafio reside em alinhar os seus modelos de negócio com os requisitos de inclusão financeira, algo que é exigido às sofipos.
  • O uso de sofipos como veículo regulamentado se tornou uma tendência na indústria de fintech do país, à medida que empresas como Nubank e Bradesco adquiriram una.
  • As sofipos permitem que estejam sob regulamentação local e proporcionam a oportunidade de escalar produtos, tornando-os uma alternativa flexível para o amadurecimento das fintechs.

Confira nossa reportagem especial em iupanaExclusivo, conheça a lista completa de compras e saiba mais detalhes sobre a febre das aquisições financeiras no México.

Acompanhe as tendências de bancos digitais, pagamentos e fintechs na América Latina

Junte-se aos líderes mundiais em tecnologia financeira que leem os relatórios da iupana